http://comandoestelar.zip.net/

sábado, 19 de novembro de 2011

Crise Econômica de 2008( Duas dicas cinematográficas)

   Até hoje você nunca entendeu bem a crise econômica de 2008 que ainda repercute na Europa e USA??? Mesmo sem entender, pressente que talvez uma crise ainda pior está para acontecer??? Você sempre teve curiosidades de compreender como funciona Wall Street, mas sempre pensou que era muito complicado para sua cabecinha??? Quer saber como é possível os Chairman's e CEO's lucrarem milhões no meio da uma crise onde 30 milhões de pessoas perderam seus empregos, gerou recessão global e ainda hoje, por exemplo, acaba com a economia Grega, Portuguesa, Francesa, etc??? Pois bem, uma excelente solução para esses problemas: dois excelentes filmes com duas visões diferentes do ocorrido em setembro de 2008, mas complementares - Too Big to Fail( Muito Grande Para Quebrar) com um elenco recheado de astros, mostra os bastidores dos homens que criaram e dos que tentaram conter a crise - de maneira fantástica, daquelas que prende a respiração! E o outro, um documentário que concorreu ao Oscar em 2011, com Narração de Matt Damon e com um Diretor super ousado, Inside Job( Trabalho Interno), que escancara a vida pré, durante e pós crise, e o porque de ainda ficarmos bastante preocupados!!! 
   Em Too Big to Fail, temos uma sensacional atuação do vencedor de Oscar(1985) William Hurt, no Papel do Secretário do Tesouro Henry Paulson, um homem determinado, que trabalhou intensamente contra tudo e todos, até mesmo sua própria convicção quando foi vencido pelos fatos. Mostra como ninguém tinha sequer ideia do que estava para acontecer, até o fatídico dia 15 e depois 18 de setembro. O filme nos mostra como é muitíssimo forte a cultura histórica do não-intervencionismo estatal nos EUA, e como ninguém em Wall Street queria arcar com suas responsabilidades. Além de outros atores ganhadores de Oscar como Topher Grace e  Paul Giamatti no papel de Ben Bernanke, que numa postura quase espartana submeteu-se completamente ao mercado e  James Woods como Richard Fuld - sua dor ao ver seu banco por 40 anos quebrar "de uma hora pra outra", um verdadeiro thriller carregado de diálogos densos, baseados no livro de Andrew Sorkin. Já o documentário Trabalho Interno, com um diretor super corajoso,  Charles Ferguson, faz  entrevistas com pessoas que são do metiê, escancara feridas e os deixa em situações bem desconfortáveis, gerando respostas inacreditáveis. O documentário é dividido em 5 partes que mostram de maneira didática o porque da crise, suas consequências em alguns países e principalmente, a corrupção e os interesses lobistas de Wall Street, que contaminou a política norte-americana e suas agências reguladoras de mercado, desde Reagan até George Bush. Claro que  sem deixar de dar porrada nos democratas Clinton e na Farsa  do Obama!!!!!  É escancarado nesses 2 filmes, as atuações de personalidades tais como Tim Geithner, Hank Paulson e sua equipe, Richard Fuld e todos os CEO's envolvidos do CitiGroup, AIG, Lehmans Brother, Merryl Linch, Stears Bears, etc, além de vários Ministros da Fazenda e do "extraordinário" Presidente George Bushinho! Além claro, da "venda de alma" por parte da Grande farsa do início do século, Barack Hussein Obama! 
    Ambos,  vão mostrar como desde anos antes, a crise vinha se desenrolando e era apenas uma questão de tempo para se concretizar. Usando uma técnica chamada “sub-prime”, ou seja, os bancos vendiam 2x as mesmas ações hipotecárias em busca de alavancar seus lucros e em momentos pré-crise, várias instituições fraudaram seus balanços para enganar os investidores, o que gerou uma desconfiança geral nas bolsas do mundo inteiro, além claro, das grandes multinacionais que tinham grande parte de seu capital em bancos de investimentos como os representados no filme, logo, uma vez que estes falissem, seria um golpe mortal nestas Multinacionais! Enfim, dois excelentes filmes seja do ponto de vista do entretenimento ou da informação - para assistir, refletir e quem sabe até, se indignar!

Seguem os 2 link's para baixar os filmes legendados, de maneira rápida e gratuita:

http://www.degratisdownload.net/2011/03/download-trabalho-interno-bdrip-rmvb.html

http://www.degratisdownload.net/2011/08/hbo-muito-grande-para-quebrar-avi-e.html


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A Nossa Matrix

   Nascemos, crescemos, nos desenvolvemos e morremos! Seria mesmo isso nossa vida?! Para muitos sim, e por isso mesmo, escolhem viver duma forma tão superficial quanto nós podemos nadar no mar! Mas porque e para que nascemos? A Morte é o fim de tudo? Quem ou o que coordena nosso desenvolvimento? Perguntas simples, mas com as respostas tão difusas e confusas, pois que são muito mais profundas do que podemos imaginar e infelizmente as Religiões tradicionais não tem sido capazes de nos responder! Eis a nossa verdadeira Matrix, eis o nosso Mundo de Maya, eis a nossa Ilusão Tri-dimensional, onde, ao invés de buscarmos a Unidade, nos consideramos sábios ao fragmentar a Realidade, na qual nem sequer compreendemos bem seu verdadeiro significado - o que é de fato real em nossas vidas ou em nós mesmo? Antes de partirmos em busca da Verdade seja Ela absoluta ou relativa, deveríamos aumentar nossos esforços em compreender melhor o que é e como funciona nossa Consciência, e como ela interfere na Realidade - assim, perceberemos que o Mundo Exterior é na verdade a projeção do nosso Mundo Íntimo, e só posso aprofundar sobre os mistérios do Universo, quando eu compreender de fato o Universo interior, A Consciência e o Coração, e não falo do órgão físico!
        Somos diariamente consumidos por  necessidades várias, que em sua maioria, na verdade, foram construídas por um modelo de subjugação e mediocrização sistemática do ser humano, com objetivo de nos controlar e manipular. Assim, estas "necessidades" transformam-se em nossos maiores sonhos(desejos), onde passamos a vida inteira dispendendo grandes quantidades de energias em sua busca, esquecendo quase completamente do nosso "EU", e o verdadeiro sentido de nossa Existência - que deveria ser  a busca contínua por nossa Essência! E como tudo é muito bem orquestrado, parte principal deste grande Teatro no qual estamos todos inseridos, a Religião, ao invés de nos Re-ligar ao CREador, ou seja, a Luz da Unidade Universal, faz  com que fiquemos mais perdidos e afastados de nós mesmos, nos ensinando a buscar um Deus exterior e supérfluo, muitas vezes contraditório e punitivo, para aumentar mais ainda a sensação de subjugação e baixa auto-estima, através de crenças como o Pecado Original e outras.
        A Matrix que estamos vivendo, se revela em tudo que está ao nosso redor, tanto no mundo material como espiritual, ela não é uma coisa, é um Estado de ser e do Ser! Ela está em toda parte, em quase todas as pessoas, e inconscientemente a humanidade a internalizou, o que dificulta sobremaneira sair dela, que significa Ser Verdadeiramente Livre. Liberdade é a integridade entre a Consciência e o Espírito, é estar em UNIDADE, é ser Mestre de SI Mesmo, é não buscar salvação, motivação, caminho, etc, externamente, é SENTIR que tudo flui de dentro para Fora, é buscar na FONTE o porto seguro! E o que seria a Fonte ? Seria uma ideia bem mais avançada do que a humanidade aprendeu a chamar de DEUS, Deus é limitante, A FONTE é libertadora, infinita, Real, Absoluta, Eterna, Ela É! Enquanto não realizarmos isso, estaremos obrigatoriamente dentro da escravidão, maior ou menor, mas não seremos livres, seremos reféns das aparências, do mundo exterior, das opiniões, da sociedade, da família, das pessoas, enfim...de todas as coisas ou apenas uma delas, mas ainda não seremos o que nascemos para ser: Livres, a Luz, o Amor em manifestação!
       Os indianos, desde os primórdios da Civilização, denominaram-na de Mundo de Maya, ou Mundo das Aparências, que é o mundo criado pela nossa mente, que cria uma "realidade irreal, mesmo que seja material, porque não vem da Fonte, não pertence ao Absoluto, por isso está condenada a ser dissipada, como a poeira o é pelo vento. essa realidade pode durar bilhões de anos, mas ela se dissolverá, quando for a Vontade do Creador, ou quando simplesmente, aqueles que a criaram, tomarem Consciência de SI, integrando-se à Luz do Mundo! Essa luz não é a que a física estuda, que é dual - ora corpuscular, ora na forma de ondas, todavia Ela é a "matéria" primordial de tudo que existe, vide o que nos Relata o Gênesis : "e Deus disse, que se faça a LUZ, e a LUZ foi feita!" Claro que não era a nossa Luz, já que estamos no início do processo de Criação, então os Astros Luminosos ainda não existiam. Enfim, todos aqueles que já são despertos ou despertandos, têm o compromisso espiritual  consigo de divulgar o que é a Matrix e ajudar na conscientização dos que estão à sua volta, eles têm a obrigação de propôr a auto-realização, que é mais profunda que a Reforma Ìntima! Faz-se necessário, nesses últimos momentos que antecedem o ápice da Transição Planetária, uma ascensão em massa, pois  que na verdade esta Transição acontece em todo o Sistema Solar!
   Mta PAZ e LUZ a todos, obrigado pela companhia.
    

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

A Cura Espiritual

   Dando continuidade a nossa vontade de escrever sobre assuntos relacionados à transição planetária, hoje quero escrever sobre algo que acho extremamente pertinente, e um tema que particularmente muito me dá gosto. Estava lendo o livro do Trigueirinho, Caminhos Para a Cura Espiritual, e me senti um pouco mais inspirado. Diga-se de passagem - um curto livro, mas extremamente valioso, de um autor que reputo incrível e necessário ser lido por todo aquele que quer conhecer um pouco mais sobre as diversas realidades, o plano espiritual e a Transição Planetária.
     Pois bem, muiot tem se falado sobre curas espirituais, curas quânticas, holismo, ser integral, etc, há pelo menos 40 anos. E não é para menos, nem mesmo coincidência, isso se dá pelo processo de mudança de paradigmas tão necessário, para a  Nova Humanidade. Como esta mudança não se dá de maneira abrupta, aos longos dessas últimas décadas reencarnaram aqui na Terra seres com consciência mais desenvolvidas e inteligências mais voltadas para as verdades do espírito, seja no meio da sociedade ou nas ciências. O homem é levado a se ver e pensar não apenas como carne biologicamente organizada, mas o porquê disto e o que existe além disso. Alguns físicos como David Bohn, Amit Goswami, Fritjof Capra, Hernani Guimarães Andrade, outros cientistas de diversas áreas tais como, Rupert Sheldrake, Charles Richet, Fred Alan Wolf, Deepak Chopra, etc, muito tem contribuído para essas mudanças.
       A cura espiritual, não tem nada de milagrosa, o que chamamos de milagre na verdade são fenòmenos perfeitamente naturais do ponto de vista de outros paradigmas que por não conseguirmos explicar, atribuímos razões sobrenaturais, a ver os chamados milagres de Jesus. Sabemos que tudo que existe no Universo provêm da creação da Divindade, portanto do Fluido Universal, e é essas manipulação desse fluido que é composta a matéria, seja ela qual for, da mais densa a menos densa. Portanto, todo aquele que tiver a capacidade de manipulá-la, conseguirá modificá-la, de modo a ter seu intento. E não é preciso muito, quer dizer, ser algo extraordinário, para fazer esse fluido manifestar-se. Na verdade tudo depende da consciência do indivíduo, que ao se conectar à fonte primpária de tudo, ou seja, A Unidade Cósmica, ou a Luz Universal, passa a canalizar esse "poder" de maneira a manifestá-lo na matéria. A física quântica hoje, nos têm demonstrado que a "matéria" na verdade é uma ilusão dos sentidos, portanto não é real, por mais tangível que seja, tudo no Universo na verdade é energia em diferentes níveis, e essa energia possui um caráter dual, e quem a controla e a rege é a consciência do observador, que somos todos nós, e principalmente o Observador Supremo, a quem denominamos Deus!
         Obter a Cura espiritual, é sintonizar com uma "energia primordial e pura" que existe em abundância no Espaço, compreendendo que não existe o vazio no Universo, e que ninguém é capaz de curar ninguém, na verdade só podemos curar a nós mesmos! Quando existe um intermediário, na verdade esse alguém é apenas um intermediário, é alguém que por vibrar mesmo que momentaneamente em sintonias mais elevadas, conecta sua mente, seu espírito no fluido cósmico, capta e canaliza esta energia de modo a purificar o corpo doente, seja consciente ou inconsciente, fazendo aquele corpo( que é energia condensada em matéria de terceira dimensão, por isso mesmo tambpém possui uma vibração) vibrar em sintonia mais alta, ou seja, realinhando os corpos que compõem o Ser Humano, o corpo físico, o astral, o mental, o emocional, o espiritual, etc. Quando isso ocorre, naturalmente ocorre a cura, porque a doença nada mais é que o desalinhamento dessas energias espirituais que se manifestam também no corpo físico. Não importa o tipo de doença, é sempre assim, por mais que a Medicina Humana ainda tenha dificuldades de lidar com isso, por isso mesmo o processo fica incompleto, e vemos muitas vezes, doenças "curadas" retornarem, as vezes mais fortes e devastadoras ainda, como o Câncer.
         A Nova Humanidade, ou seja, a humanidade pós-transição, não mais ficará doente, porque terá seu DNA e GNA modificados, seus corpos serão mais sutis, porque suas mentes vibrarão  na quarta, na quinta domensão. Logo, para todo aquele que quer conhecer a cura verdadeira, precisa conhecer a si mesmo por completo, e entender-se holisticamente, buscando sempre a sintonia com seu "Eu Superior", ou seja, sua essência divina, assim sua Luz acenderá, e seu corpo não mais conhecerá os distúrbios da carne, inclusive anulando possíveis carmas que traga em seu perispírito (áurea), onde tudo fica registrado, todas as suas reencarnações. Por exemplo, se alguém fuma muito numa vida, pode vir a desenvolver um Câncer numa outra, mesmo que deixe de fumar nesta nova existência, o Câncer( a doença), serve na verdade como uma forma de expurgar aquelas energias deletérias que maculam o corpo espiritual, mas quando alguém acessa sua consciência cósmica, ativa dentro de si a fonte de toda a vida universal, que é a mesma tanto no micro como no macro-cosmo, fazendo com que seja, extirpada a doença do corpo. Em outra postagem falaremos mais detalhadamente sobre como se dá esse processo, muita paz e luz a todos!



sexta-feira, 30 de setembro de 2011

SEMENTES DAS ESTRELAS

    Sementes das Estrelas, Guerreiros da Luz, Trabalhadores da Luz - são todas denominações àqueles irmãos que, nestes momentos de transição, vêm cooperando com o despertar espiritual da humanidade. Sementes das Estrelas, tendo vista o fato de que em sua grande maioria, são filhos de outros orbes, de outros sistemas estrelares, e que por diversos motivos, vêm reencarnando aqui na Terra. Dando continuidade ao nosso primeiro texto, vamos falar mais sobre este grupo. Demarcar melhor suas características da mente e do coração!
    Esses seres, por virem de outro lugar, mesmo que já reencarnados por aqui algumas vezes, sentem-se constantemente deslocados na realidade do mundo físico, é comum sentirem muita saudade de algo que não sabem explicar, de sentirem um estranho prazer em ficar olhando para o céu, como se quisessem buscar algo além, lembranças, respostas, etc. São mais sintonizados as coisas espirituais, esotéricas, místicas, do que as coisas mundanas. É normal sentirem difilcudade em serem aceitos por grupos, principalmente quando crianças e jovens, quando ainda estão amadurecendo. Não obstante, por tudo isso, são tachados de "diferentes", loucos e similares. Normalmente possuem uma vida de bastante dificuldade nos mais diversos sentidos, a começar dentro de suas próprias famílias. Comum serem destratados, incompreendidos, sentirem-se só, depressivos, tristes e cansados, tendo que muitas vezes recorrerem ao distanciamento de quem tanto amam para conseguirem alçar vôos maiores.
    Amam as diversas formas de artes, são dotados de uma sensibilidade maior, defendem os animais, sentem-se profundamente ligados à natureza, desde cedo mostram um amadurecimento para a vida maior que as demais crianças, gostam e necessitam de ficar a sós diversas vezes, tem sempre o desejo de se melhorarem, explorarem seu potencial, muitas vezes desprezam o poder mundano e temporal, não costumam dar muito valor as coisas materiais, são mais despojados, desprendidos e por isso mesmo julgados de irresponsáveis. Não se adaptam muito bem as organizações mais rígidas, ao modelos mundanos de trabalho e relações sociais, tem um profundo apelo à humanidade e a busca interior, sofrem preconceitos, não se satisfazem com o conhecimento tradicional, sentem-se sufocados pela ciência e religião humana, são questionadores, livre-pensadores e não se contentam com modelos pré-concebidos! Por tudo isso sofrem, por muitas e muitas vezes se deixarem levar pelas dificuldades entram em depressão, "perdem-se do caminho", desistem de si mesmo, se fragilizam e deixam de cumprir sua missão para qual nasceram - que é esclarecer e modificar os paradigmas humanos!
     Os Trabalhadores da Luz como qualquer outro humano, ao nascerem perdem sua memória espiritual, o que dificulta exercerem seu papel, mas daí o desafio que aceitaram com antecedência. Muitos acabam levando-se pelas coisas do mundo, não conseguem se reconectar as suas verdaderias origens e a fonte de inspiração, mesmo que intuitivamente, por isso a imensa necessidade de logo reconhecerem quem são, e o porque são -  e tudo parte da aceitação que são diferentes das outras pessoas e necessitam ser assim, não podem ser diferente. É  fundamental que nesse caminho que pecorram consigam encontrar outros nas mesmas situações, que encontrem nas doutrinas esotérias e espiritualistas algumas respostas, despertando assim, seu verdadeiro EU! Como pessoas "normais", também têm defeitos e são passíveis de muitos erros e escolhas erradas. Podem ser impacientes, se tornarem orgulhosos, frustrados, insatisfeitos, egoístas e por aí vai, tudo vai depender de como encararem e do suporte que possuirão nos desafios do dia-a-dia! Por isso, constantemente são visitados por sua verdadeira família espiritual, ou seja, seres também de outros mundos, sejam no corpo físico, ou mesmo nos sonhos! Esta é uma forma de serem lembrados constantemente do porquê que estão no mundo e qual suas verdadeiras missões. Cabe, a todo aquele que sentir que de uma forma ou outra está dentro desse perfil, buscar sinceramente e humildemente ajuda com o Creador, com a Luz Unificada, e o Sol Interior, para o mais breve possível despertar e agir.
    As sementes das Estrelas tem Grande responsabilidade perante à humanidade por consequencia de seus débitos em tempos remotos, onde afastados da Luz e tomados pelos seus Egos, foram os artífices da escravidão e exploração da Raça Humana, foram um dia num passado longíquo tão apegados ao poder que se tornaram responsável pela queda espiritual de milhares de irmãos! Resgatados das escolhas erradas de seu arbítrio, comprometeram-se consigo mesmo e com a Divindade, resgatarem seus erros, e como um dia escravizaram, no presente procuram incessantemente libertar as mentes e consciências humanas para o verdadeiro caminho. Lutam, e por isso sçao chamados de guerreiros pela Paz e o Amor Universal, tendo não raro, que entregar a própria vida para continuarem com seu intento. Com nossas palavras não queremos dizer ou fazer acreditar que esse grupo afim de espíritos são pessoas melhores, mais evoluídas -  absolutamnete! Mas são seres "mais velhos", mais experientes, por isso já trazem consigo uma Luz maior, e são provenientes de mundos bem mais adiantados que a Terra, logo inconscientemente trazem em si vaga lembrança de algo bem melhor, mais desenvolvido, o que lhes dá verdadeiros suspiros e apertos no peito, devido a saudade incompreendida. Mas a essência do Trabalhador da Luz, é algo que luta por maior espiritualização, melhor conhecimento do que é Deus e a certeza intrínseca que nenhum de nós, não importa qual raça, somos irmãos e não estamos sós neste Universo infinito!


terça-feira, 20 de setembro de 2011

OS TRABALHADORES DA LUZ

1. Falando ainda por parábolas, disse-lhes Jesus: O reino dos céus se assemelha a
um rei que, querendo festejar as bodas de seu filho, - despachou seus servos a chamar
para as bodas os que tinham sido convidados; estes, porém, recusaram ir. 
- O rei despachou outros servos com ordem de dizer da sua parte aos convidados: Preparei o
meu jantar; mandei matar os meus bois e todos os meus cevados; tudo está pronto;
vinde às bodas. - Eles, porém, sem se incomodarem com isso, lá se foram, um para a sua
casa de campo, outro para o seu negócio.
- Os outros pegaram dos servos e os mataram, depois de lhes haverem feito muitos ultrajes. - Sabendo disso, o rei se tomou de cólera e, mandando contra eles seus exércitos, exterminou os assassinos e lhes queimou a cidade.
Então, disse a seus servos: O festim das bodas está inteiramente preparado; mas,
os que para ele foram chamados não eram dignos dele. Ide, pois, às encruzilhadas e
chamai para as bodas todos quantos encontrardes.
Os servos então saíram pelas ruas e trouxeram todos os que iam encontrando, bons e maus; a sala das bodas se encheu de pessoas que se puseram à mesa.
Entrou, em seguida, o rei para ver os que estavam à mesa, e, dando com um homem que não vestia a túnica nupcial, - disse-lhe: Meu amigo, como entraste aqui sem a túnica nupcial? O homem guardou silêncio.- Então, disse o rei à sua gente: Atai-lhe as mãos e os pés e lançai-o nas trevas exteriores: aí é que haverá prantos e ranger de dentes; - porquanto, muitos há chamados, mas poucos escolhidos.       S. MATEUS, cap. XXII, vv. 1 a 14



   Meus amigos-irmãos, reflitamos por um instante nestas tão palavras tão profundas  e que por vezes nos parecem um tanto sem nexo, por nossa incompreensão! ....o que será que tem haver com nosso título que propusemos??? Só tudo meus caros, Tudo!!! Dando continuidade aos outros 2 textos e conforme o prometido, aqui está, uma breve explicação sobre quem são ou o que significa ser e tornar-se trabalhador da luz! 
    Vejamos rapidamente a história da parábola citada a cima, e o desvencilhar da estória - note que ele fala de um rei, que para comemorar o aniversário do seu filho manda preparar uma grande e festiva ceia, com objetivo de celebrar e preencher todo o palácio! Todavia os convidados recusaram-se à ir, depois despacha mais servos para convidar outras pessoas, essas foram cuidar de seus afazeres pessoais e não deram conta, outras pior ainda, caluniaram, perseguiram e mataram aos servos do Rei, por último ele manda chamar a qualquer um que esteja no caminho, seja bom ou mal. Ao adentrar percebe que alguém não veste as núpcias adequadas e questiona-o como ele pôde estar ali - manda-o ser lançado à uma terra de muito sofrimento por não condizer coma  situação! Saindo do simbolismo, vamos procurar entender, dentro da nossa limitadíssima capacidade - O Rei é como se fosse o Senhor da Terra e o palácio a sua Morada. Seus servos são os emissários celestiais, encarnados ou em espírito, os primeiros convidados foram aqueles dos tempos Antigos, nos tempos dos profetas e emissários divinos, todavia à época as pessoas não entenderam as profecias e se recusaram a ir, continuando dentro das reencarnações medíocres, os segundos, já depois de Jesus, mas tinham muito mais o que fazer , outras preocupações políticas e pessoais, e alguns outros ainda perseguiram os enviados de Deus, matando-os inclusive, e por todos os 2 mil anos de Cristianismo - até mesmo Aquela que deveria servir de Ponte entre o Homem e A Divindade, As Igrejas, As religiões, que muito mataram em nome do próprio Deus! Por último, já em tempos mais atuais, o Senhor da Terra, manda seus enviados chamarem a Todos! Bons ou maus, com ou sem religião, pouco importa, só importa na verdade quererem participar da ceia! Todavia, quando adentra o recinto, percebe que nem todos vestem as "túnicas nupciais", ou seja, têm o coração minimamente puro, desejo sincero de serem melhor, humildade para participarem das bodas, Jesus ao perceber isso manda lançarem-no fora, pois que o "Reino dos Céus" na Terra não permite falsidades, mistificações e hipocrisias descaradas, e isso é uma lei espiritual - não há como o ser pertencer a uma dimensão espiritual, se sua frequência vibratória não for correspondente, ou seja, se ainda tiver uma energia densa, não pode "adentrar ao portal" dos planos espirituais!
    Veja como mais uma vez o Cristo-Jesus é perfeito em suas palavras e analogias, inclusive fazendo um breve resumo da Humanidade.Veja como Ele clama a todos que realmente desejam participar desta ceia infinita a pelo menos quererem, lembremos da história de Zaqueu, pecador, mas que quis tanto, tanto, que O Mestre lhe diz : "Zaqueu, desce daí pois que hoje ceiarei em tua casa", para espanto geral dos apóstolos, logo Zaqueu odiado pelos judeus - mesquinho, vingativo, mas Jesus viu nele a luz que começava a brotar. Para os Mestres Siderais não existe rótulos, títulos, religião que possa garantir qualquer um, ninguém engana a divindade porque ela está dentro de cada um de nós, o que é imperativo é nosso coração se abrir e deixar fluir a Energia Livre do Amor Incondicional! E por isso a referência dos Trabalhadores da Luz, ou trabalhadores da última hora, depois de tantos os convites, tantos chamados, somente poucos e últimos aceitarão o convite, mas esse não era o desejo do "Rei", mas em respeito ao livre arbítrio do homem ele assim aceitou, porém, outra promessa Jesus deixou como Dívida - os mansos e pacíficos herdarão a Terra! E ele precisa cumprir, nosso planeta já não aguenta mais tanta guerra, negatividade, crueldade e primitivismo, espíritos endurecidos, merecem o mesmo amor divino, porém já não fazem mais parte da nova Família do Terceiro Milênio - os tempos são chegados! Estes espíritos irão continuar sua jornada evolutiva e terem todas as oportunidades possíveis, em outro planeta, energeticamente mais densos, mais propícios à sua mente e suas preocupações. A Terra ascensionará, passando a ser o Reino dos Céus! Aqui só podem ficar momentaneamente, aqueles que já descobriram a luz verdadeira da felicidade.
    Outra coisa a ser dita, porque com certeza amigo leitor, você pode estar se questionando a respeito da justiça de Deus, e porque será que só os últimos convidados são os que aceitaram o "convite". Na verdade por uma lei de causa e efeito, Lei da reencarnações, não existe grupos diferenciados de espíritos ao longo das eras, somos simplesmente nós! Desde o início das Eras, fomos nós que dissemos Não no passado e continuamos a dizer no presente, apenas em corpos diferentes, por isso ao longo dos séculos tivemos muitas oportunidades, e ainda dá tempo de despertar para o Amor  e a Caridade! Sejamos os trabalhadores da última hora, quando o Grande Relógio Cósmico marca seus últimos segundos, antes da "entrada do Senhor do Mundo", que na verdade é o Cristo Cósmico dentro de cada um de Nós, sob a tutela sagrada da Ordem de Melquisedec, e a Grande aparição das Naves Celestiais do Comando Ashtar, para trazer a ordem e restaurar o amor e a fraternidade aos homens de bens, a justiça aos perseguidos em nome da LUZ, e consolo aos que choram as lágrimas da amargura, da solidão e do desespero, frutos da crueldade Humana!
    Mas lembremos, precisamos pelo menos aprender a chorar, o choro da resignação e não o da revolta e do Orgulho, a Grande Hora chegou, a Paz será reestabelecida, e cumpre a cada um de nós ouvir o chamado derradeiro e sermos co-construtores deste novo mundo, mesmo com todos nossos defeitos, que iluminemos o nosso coração com bondade, peçamos auxílio aos 7 Mestres Ascensionados e todos os Bons espíritos, alimentemos nossos espíritos com a energia pura da criação, distribuídas por nós, sob o Auxílio magnânimo do Senhor do Mundo, o logos da criação, Melquisedec( não é a toa que faz parte do ritual de ordenamento da Igreja Católica -"SACERDOCE IN AETERNUM SECUNDUM ORDINEM MELCHISEDEC", o enigmático ser bíblico Rei de Salém, que entrega a Abrahão a "chave do mundo", e que não tinha ascendência nem descendência biológica). Os trabalhadores da luz têm um imenso carma para com toda humanidade, que vamos explicar melhor no próximo texto, por isso são mais quem necessitam despertar e trabalhar pelo bem, pois seu passado regresso foi de grandes dívidas para humanidade da Terra! Hoje, encontram-se reencarnados justo nesse período para serem as mãos materiais dos seres invisíveis no trabalho de despertar de consciências, na separação do joio e do trigo, todavia, tem toda a luz que puderem conceber, à sua disposição, basta acreditarem! E aí meu amigo, você traz dentro de si uma marca "estranha"? Traz dentro de si um desejo sincero de fazer algo que nem ao menos consegue explicar? Provável que seja mais um, para facilitar e de maneira apenas didática, aqui a transcrição de fragmentos de um texto sobre os trabalhadores da luz, no site - www.jeshua.net 
  Lembrem-se isso é apenas de maneira geral e didática, não tem como ser algo fechado, portanto não pense que é uma receita de bolo, então trabalhador da luz é só aqueles que se encaixarem no descrito abaixo, mais uma vez repito, qualquer pessoa pode vir a ser um, trabalhar na seara crística!!! Apenas, há um imenso grupo de espíritos que por afinidade, compromisso e carma reencarnaram pelo mundo nos últmos 30 anos, principalmente, com um objetivo específico em comum - 
"Os Trabalhadores da Luz são almas que possuem o forte desejo interior de difundir Luz (conhecimento, liberdade e amor) sobre a Terra. Sentem isso como sua missão. Freqüentemente vêem-se atraídos para a espiritualidade e para algum tipo de trabalho terapêutico.

Por causa de seu profundo sentimento de missão, os Trabalhadores da Luz sentem-se diferentes de outras pessoas. Ao experimentar diferentes espécies de obstáculos em seus caminhos, a vida os estimula a encontrar seu próprio, único caminho. Os Trabalhadores da Luz quase sempre são indivíduos solitários que não se adaptam a estruturas sociais estabelecidas. 

- Sua visão de vida está matizada por um sentido espiritual de como todas as coisas estão relacionadas umas com outras. Consciente ou inconscientemente levam dentro deles memórias de esferas de luz não terrestres. Podem – ocasionalmente - sentir saudade dessas esferas e sentir-se como um estranho na Terra.

- Honram e respeitam a vida profundamente, o que freqüentemente se manifesta como afeição pelos animais e preocupação com meio ambiente. A destruição de partes do reino animal ou vegetal na Terra pelos atos do homem evoca neles profundos sentimentos de perda e aflição. 

Podem ser distraídos, ingênuos ou profundamente idealistas, assim como também não estar suficientemente enraizados, por ex., não ter os pés na terra. Por facilmente captarem sentimentos e humores (negativos) das pessoas que os rodeiam, é importante para eles estarem a sós um tempo regularmente. Isto lhes permite distinguir entre seus próprios sentimentos e os das outras pessoas. Necessitam de momentos de solidão para recuperar a própria base e estar com a Mãe Terra. 

- Desde cedo em suas vidas, sentem que são diferentes. Quase sempre, sentem-se isolados dos outros, solitários e incompreendidos. Freqüentemente tornam-se individualistas e têm de encontrar seus únicos próprios caminhos na vida.        
- Têm dificuldade em sentir-se satisfeito fazendo trabalhos tradicionais e/ou trabalhando em estruturas organizativas.
 À  todos que chegaram até aqui neste ponto da leitura, mais uma vez meu muito obrigado pela companhia e espero que realmente possam ter encontrado algo útil ao interior de cada um! Paz e Luz!

sábado, 17 de setembro de 2011

Comando Ashtar (2)

  "E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe.2 E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo.3 E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com ele" Apocalipse, cap. 21, 1-3

        No primeiro post sobre Asthar Sheran, alguns amigos(as) que me deram a honra de suas respectivas leituras, vieram ter comigo, questionando provas científicas sobre extraterrestres! Bem, implicitamente falei que não era naquele momento este o objetivo, procurei falar ao coração muito mais que a mente, pois que aquilo era uma necessidade urgente( e continua sendo). Nos próximos dias, lhes garanto que aqui neste espaço terá posts a esse respeito e mais, evidências da NASA, segredos do Governo Americano(principalmente) e evidências ufológicas ao longo da história do homo sapiens-sapiens, desde a Suméria até os dias atuais. Todavia, por enquanto, por intuição ainda me é necessário abordar a "parte espiritual" da questão, e a urgência de reflexão sobre nossa vida, nossos destinos, tendo em vista que só "temos" mais alguns meses pela frente antes da Grande Chegada! Assim, preferi começar tratando das mudanças morais e de mentalidade que devemos passar antes da ascensão, chamar atenção para o assunto, e fazer lembrar aqueles espíritos que trazem em si (mas esqueceram) a marca espiritual do trabalho, por isso me referi que alguns que lêssem, sentiriam uma espécia de chamado, ou coração palpitar mais forte ao ler algumas palavras.
        Meus caros amigos, irmãos de jornada evolutiva, no ano de 1999, pré-terceiro milênio, muito falou-se sobre o fim do mundo e a transição planetária, inclusive com muito suporte da mídia por todo o Globo. Chegaram os anos 2000 e nada aconteceu, não faltaram pessoas a criticarem e desmistificarem o movimento "New Age", até mesmo desqualificar moralmente. De fato houve muito engano, usurpação e extrapolação das verdades! Todavia, quando se falou das profecias do tão conhecido francês Nostradamus, a grande maioria das pessoas falou com erro. Muitas delas realmente por não saberem. Como todo profeta que "Vê o futuro", traduzir o visto dentro da linguagem humana, é um desafio hercúleo, por falta de palavras inclusive, agora imagine traduzir na sua pobre linguagem algo que não existe no momento!? É  bem pior, muito mais difícil, por isso mesmo, os escritos parecem serem feitos em códigos, de maneira misteriosa, e algumas vezes o são, todavia isto se dá pela dificuldade de se "repassar" as informações. Um exemplo brilhante - João em O Apocalipse, quando Vê os aviões de caça lançando bombas sobre a Terra, como foi brilhante sua inteligência....descreveu pássaros de aço que refletiam a luz do Sol lançando bolas de fogo, ou quando assiste a queda das Torres Gêmeas do WTC, o que ele nos diz? Faz referência ao que o povo da época conhecia, "as Torres de Babel", nos fala das torres de babel lançados ao fogo pelos ímpios e que depois os mercadores de toda a Terra pararam de negociar!!! Alguém lembra que as Bolsas de Valores ficaram fechadas por 3 dias??? Quanto a Nostradamus, muito do que se escreveu ainda temos dificuldades de Ler corretamente, por isso chegaram até dar uma data para o fim do mundo¹. 
          Além de tudo isso, temos que levar em consideração 2 coisas: o que os profetas desde o antigo testamento, passando pelos maias até os dias atuais entendiam por fim do mundo, e  a intervenção espiritual nos eventos que deveriam ocorrer por parte da Espiritualidade. Recorro à uma conhecida frase de Emmanuel na psicografia do saudoso irmão Chico Xavier, onde ele nos diz que as profecias são dadas ao homem para não serem cumpridas! Como assim, Deus “tira onda com a nossa cara? Absolutamente. Entretanto temos que conhecer a razão da profecia, o porque dela ter sido nos dada -  claro que é para chamar atenção sobre eventos futuros para que a humanidade possa se preparar adequadamente e quem sabe até trilhar um caminho diferente, assim, anular o Karma coletivo. É uma questão até de difícil entendimento, como o futuro pode ser modificado e até mesmo como ele pode alterar o passado, por mais incrível que pareça - sobre assunto, há um ótimo texto que recomendo a leitura neste mesmo blog: http://unidadeinterdimensional.blogspot.com/2010/09/questao-do-passadofuturo.html
Assim Emmanuel tem razão quando afirma, se não me falha a memória na obra A Caminho da Luz, que Deus em sua infinita misericórdia, quando dá a profecia tem o objetivo que ela não seja cumprida, caso a humanidade passe a construir um presente diferente alterando os eventos futuros! Ainda temos o fato, como já foi dito, da linguagem simbólica – será que realmente os profetas se referirão ao fim físico do Planeta? Bem, a resposta é não, e o Comando Ashtar vem nos corrigir explicando verdadeiramente o que há e o que houve.
     Os eventos que ocorrerão, de fato, já eram “para ter ocorrido”, todavia, foram mudados. Como assim? Nestes últimos anos, muitas pessoas despertaram para as verdades espirituais, o que gerou mudança na psicosfera da Terra, ou seja, na energia concentrada emitida pela mente das pessoas, logo houve um ganho de tempo, uma sobrevida espiritual do Planeta, para que mais pessoas pudessem “acordar”, pois que Deus não é um velho de barba branca a mandar e desmandar no Universo, vingativo, com o Livro do Juízo na mão! Ele é energia cósmica de amor profundo e tudo que existe é sua criação e nada se perderá, por mais que perdure no caminho do erro, palavras do Mestre Jesus (Comandante Sananda), que nenhuma de suas ovelhas se perderiam do Bom Pastor (Ele). Dessa forma, ganhamos mais alguns anos, todavia, em outras dimensões, realmente houve quase um apocalipse energético na Terra, para limpar as crostas de negatividade construídas ao longo dos milênios de Guerras e maldades em geral. E isso mexeu com as estruturas geológicas do planeta, ou você pensa que é coincidência tantos Terremotos, tsunamis, e cataclismas de maneira geral? Sendo assim, o Comando Ashtar avisa que dessa vez vai, como se diz, e não há mais como haver prorrogação, postergação, pois que é um evento cósmico que mexerá com todo o Sistema Solar, não apenas com nosso querido planeta. Assim podemos entender perfeitamente o papel fundamental dos profetas, e que eles não são loucos ou mistificadores, pelo contrário, e  que o mundo não irá se acabar, mas passará por profundas transformações, inclusive geológicas, mais terríveis do que as que aconteceram até agora, isso gerará realmente muitas mortes do corpo físico, e no fim, a Terra adentrará à Quarta Dimensão! Sim meus amigos, por mais extraordinário que  possa parecer é isso mesmo, a Terra ascensionará, sairá da Terceira Dimensão e estamos muito, muito próximos disso!
     Por tudo isso a necessidade de uma rápida mudança da nossa parte, de nossas mentes e corações, para que não continuemos a poluir o nosso ambiente espiritual, pois que Ela não permitirá mais isso. Necessitamos crescer espiritualmente também. Acabou o tempo do individualismo, chegou a hora da coletividade! Ashtar Sheran é enfático ao avisar que “os tempos são chegados”, a transição já é algo presente, já está acontecendo e quanto mais continuarmos escravos de nossas emoções e vícios, pior para nós mesmos, que iremos nos qualificar como os “habitantes do choro e do ranger de dentes”, não por um castigo divino, pelo contrário, mas por atuação de uma sagrada Lei do Universo – a Lei de Causa e Efeito, o colher aquilo que se planta, faz parte do processo educativo do espírito ao longo das reencarnações, até descobrir sua luz interior. Por isso nos apressemos! Muita paz e luz a todos!

1- Fim do mundo de iniquidades, do mundo de provas e expiações para um mundo de regeneração espiritual.
Ps; O próximo post será sobre o Chamado para os últimos trabalhadores da luz - "os trabalhadores da última hora".

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O Comando Ashtar




     Não escrevo esta postagem por acaso, não é resultado da inércia nem da "falta do que fazer". Se você, meu caro amigo leitor, chegar ao final desta leitura, de duas uma - ou terá certeza que sou louco, ou sentiu seu coração, seu interior vibrar de uma maneira peculiar, talvez inexplicável e algumas palavras em si, podem ter gerado isso de maneira mais intensa. Pois bem, relutei por um tempo para postar a respeito dado a seriedade do assunto e o medo  duplo - do preconceito de quem lesse e de cometer muitos equívocos  na ânsia de ajudar compartilhando muitas informações, acabar por atrapalhar. Todavia, um compromisso espiritual já extremamente tardio, fruto de péssimas escolhas que fiz na minha vida, mais o pouquíssimo tempo que NÓS, como humanidade temos pela frente antes da transição planetária, me fez sentir a obrigação e quase um peso no coração de "por tudo pra fora", correr todos os riscos e vencer a covardia pessoal! Portanto seguiremos...ah..na minha opinião, este é o mais importante texto posto aqui neste espaço, e o que merece maior atenção. Não sou dono da verdade, nunca desejei ser, mas se através de minhas palavras puder gerar dúvidas, curiosidades, saudáveis debates, investigações, pesquisas,...ahhh como irei ficar feliz e realizado! Por favor, não aceitem nada!...PESQUISEM E RACIOCINEM POR SI MESMOS, USANDO A MAIOR ARMA QUE O TERRÁQUEO TEM...A INTUIÇÃO ATRAVÉS DA MEDITAÇÃO!!!
        Comando ASHTAR SHERAN, ou Comando Real Intergaláctico Ashtar Sheran, é um comando inter-espacial, constituído de milhões de seres superiores de milhares de planetas distintos e sistemas, que há milhões de anos são os responsáveis pela evolução na Terra, ou Planeta Shan, como eles chamam. Ashtar Sheran é um termo proveniente do sânscrito que significa Comando de Maior Luz...luz espiritual amigos! Estes seres que pertencem a esta Confederação Intergaláctica, são seres que já se libertarem da escravidão dos sentidos e vivenciam o Amor Puro e a Luz Divina, estão em perfeita harmonia e ressonância com o Universo Divino, ou a REALIDADE! Tudo que já aconteceu, acontece e acontecerá com nosso querido Planeta Shan (aquele que vai das cinzas à evolução), passam pelo crivo de aprovação do Comando Ashtar. Foi assim desde antes dos Dinossauros, passando pela Atlântida e Lemúria até os dias atuais e a famigerada Era de Aquário. Não é um comando militar nos moldes que nós humanos conhecemos, a hierarquia lá é através da evolução espiritual, ou seja de quanta luz cada um tem dentro de si. Seu comandante supremo, de codinome Ashtar Sheran, na verdade não é uma "pessoa", mas um nível de consciência que representa milhares de seres espirituais, todavia, pode se individualizar como o tão conhecido do mundo ocidental e nosso querido e valente "guerreiro sagrada da espada de luz dourada, Arcanjo Miguel" Guerreiro da Paz e do Amor, diga-se de passagem, apenas para melhor explicar escrevemos isso, em outro post aprofundaremos o assunto. Ashtar pertence à sexta hierarquia da Terra, é um dos 7 ELOHINS que criaram nosso planeta, e também responsável pela nascimento da Nova Raça que habitará a Terra na Era de Aquário.
          O que nos importa saber agora, é que esta Confederação Intergaláctica, que reúne diversas humanidades de planetas diferentes trabalham com o intuito de servir e ajudar outras humanidades mais atrasadas e presas no materialismo a "encontrarem Deus", a se reintegrarem cosmicamente, a se desenvolverem espiritualmente, como é o caso da Terra (Shan). Ou seja, eles são o amor divino manifestado, espécie de irmãos de evolução ao longo dos milhões de anos desde que fomos criados, digamos, mais velhos, ou experientes, por isso já passaram há muito, muito tempo atrás, por algo semelhante que passamos agora, e um dia, todos nós seremos como ELES!. Estamos há um ano do tão falado dezembro de 2012, ou do tão divulgado fim do mundo e a segunda volta de Jesus! Quero destacar que não compactuo em hipótese alguma com essa visão destrutiva de um Deus vingador e que a separação do joio e do trigo expurgará não só os maus, como acabará com eles! Porque aí ficariam a pergunta - e quem serão os salvos? Os Crentes em Jesus? Bom, mas entre eles mesmos, há muitas discordâncias e parecem estarem longe de uma conclusão, mais parece teorias infantis fruto de interpretações pueris das escrituras sagradas, que tem por objetivo selecionar alguns eleitos de acordo com as nossas vaidades. Reiteramos nossa total crença no Mestre Jesus, irmão maior, luz divina que esteve entre nós...e ainda está! Mas não aceitamos que ele com todo seu amor "destruirá" seu belo e amado planeta, erradicando para o inferno os reprovados por toda a eternidade! Isto seria uma atitude digna de um ser primitivo, egoísta, orgulhoso e precário!
       Enfim, respeitamos todas as visões e não queremos excluí-las ou exterminá-las, muito pelo contrário, mas conversar, mostrar que existe algo mais, e onde quer que se fale de amor e crença em DEUS-PAI, por mais irrisório que seja, merece nosso carinho e gratidão, porquanto seja verdadeira e generosa a intenção, não procurando escravizar e, ou manipular. Mas amigos, a transição planetária chegou, ou seja, o momento em que o joio e o trigo são separados, o apocalipse que nossa querida bíblia sagrada nos fala, todavia, temos que ter uma visão reformulada, mais amorosa e madura. O joio e o trigo já estão sendo separados, há um bom tempo, e estamos no "finalzinho" do processo. Vedes, por exemplo que nos últimos 20 anos, o número de cataclismas e acidentes climáticos, fome, miséria, violência, entre outros que assolam a humanidade, e quase parece não terem "mais jeito"? É  aí que entra o Comando Ashtar Sheran, o Comando Da Luz, que desde os anos 1940 tem entrando incessantemente em contato com médiuns e até mesmo os Governos do Grandes Países, para tentarem ajudar diretamente a humanidade. todavia a nossa ignorância ainda nos bloqueia, e somente algumas pessoas pelo mundo se disponibilizaram para árdua tarefa de levar suas mensagens para toda humanidade. Graças a Deus, nos últimos anos milhares de pessoas de última hora, se abriram, demonstraram vontade de cooperar e conhecer novas verdades, vencer seus antigos paradigmas, o que proporcionou uma intensificação deste intercâmbio e de sua ajuda. Muitas coisas bem terríveis já eram pra ter acontecido aqui no nosso planeta Azul, sim, eu sei que é difícil acreditar, mas se não fossem eles teríamos tido uma guerra nuclear e mais desastres naturais, todavia, suas intervenções e a mudança da psicosfera e da densidade da Terra, permitiram que nosso Karma coletivo fosse diminuído, fazendo com o que eles pudessem agir. Existem milhares de irmãos ao redor do mundo, ilustres anônimos que todos os dias aceitam o desafio de divulgarem informações, venceram paradigmas científico-religiosos e preconceitos, enfrentam oposições terríveis muitas vezes dentro da própria família, mas imbuídos de amor no coração e confiança no Alto, continuam sua missão. Todavia estamos no momento mais crítico do pré-apogeu, ou seja, o Comando Ashtar necessita que muito mais pessoas despertem nestes últimos segundos para o trabalho e para o esclarecimento. Grande parte da Humanidade ainda dorme sob sono profundo da escravidão e alienação por conta de interesses escusos de nossos governantes, em todo mundo, quase sem exceção. Amigos vamos acordar, arregaçar as mangas e trabalhar, só temos mais um ano pela frente antes da Grande Chegada, ou aparição em massa das Naves Celestiais do Comando Ashtar, que aparecerão em todo mundo para todos, sem exceção, antecedendo terríveis terremotos e outros desastres onde milhares, talvez milhões sucumbam à morte de seus corpos físicos. Eles virão para ajudar, somente isso AJUDAR! Não se deixem enganar, ou vc acha que é coincidência a Ufologia ter crescido tanto nos últimos 30 anos e tantas pessoas hoje em dia a informarem que já viram Ovnis, todavia há um movimento dentro da Elite, que sabe que quando isso ocorrer eles perderão seus poderes de domínio sobre a humanidade, por isso tentam à alguns anos colocarem no nosso inconsciente coletivo que Os Aliens, estão vindo para nos dominar e matar....que absurdo!!!!! Daí filmes como Contatos de quarto grau, A Invasão, Independence Day, A Batalha de Los Angeles, Super 8, séries tais como Falling Skies, e V - Visitors, etc...claro que há seres de outros orbes mais primitivos, todavia, o Comando Ashtar já os neutralizou, e já tem suas naves perto da Terra. Mas tudo isso é assunto para outros posts, o nosso interesse maior por agora é do ponto de vista espiritual-moral e a necessidade que todos temos de abrirmos nossas mentes e corações nestes momentos tão delicados e que nos obrigará à um amadurecimento como raça humana, mas que antecederá ao Verdadeiro paraíso!!!! Lembram das palavras belas do Cristo-Jesus em sua parábola dos trabalhadores da última hora e da ceia Divina???? então....podemos fazer parte deles, "muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos". sabem porque??? Deus não escolhe, ele não tem seus favoritos, somos nós através do nosso livre-arbítrio, que nos fazemos escolher.
     Avante queridos irmãos, se você leu até aqui, lhe agradeço e torço que seu coração tenha vibrado, eis o verdadeiro chamado, o assunto é longo e ainda vamos tratá-lo à exaustão, há muito o que conversar sobre, mas nunca esqueçamos, precisamos urgente da reforma íntima, não por medo do inferno ou de qualquer desgraça, mas porque recebemos o chamado da LUZ e a ela precisamos atender, descobrir quem somos verdadeiramente, descobrir a nossa divindade! Amigos o Comando Ashtar já lhe visita quando seu corpo repousa no sono, já entra em suas intuições, porque não lhes permitir entrar na sua vida em estado de consciência e vigília? Todos nós temos muito trabalho de amor e esclarecimento a realizar, sejamos apóstolos da LUZ, busquemos a sabedoria, libertemo-nos dos vícios materiais, com certeza colheremos muito em breve, dias bem melhores, o Comando Ashtar agradece sua atenção e seu tempo doado!  Lembre-se, todos nós somos viajores do Universo Infinito, Filhos das Estrelas, irmãos das Constelações Cósmicas,  nunca, nunca estivemos sós, essa foi mais uma ilusão nos dada para nos escravizar...VIVA e que a PAX e LUX reine em cada um de nós!

TRABALHO ESTRANHADO E A PROPRIEDADE PRIVADA


   O presente texto tem por finalidade nos mostrar o que é, e o valor do trabalho estranhado, ou seja, aquele trabalho que não é intrínseco ao ser humano, que lhe é alheio, externo. Trabalho estranhado é algo que é estranho, não pertence à essência do indivíduo, seja material ou espiritual, é algo que gera a alienação.  A conseqüência direta disso é propriedade privada, ou seja, enquanto o homem for empregado do homem e seu trabalho gerar valor para o último e não à si mesmo, teremos a propriedade privada e por conseguinte o trabalho estranhado, pois que não pertence a quem produz.
     O trabalho em essência é subjetivo, mas em sua forma fenomênica se torna concreto. Todo trabalho gera valor, seja ele qual for, pois valor é um conceito aplicado à algo ou objeto, por isso mesmo o trabalho que no plano teórico é a causa, no sistema capitalista, refém da propriedade privada é conseqüência, deste modo ele vira o objeto da alienação do próprio trabalhador. O trabalho nesta relação se torna o próprio valor agregado, deixa de ser um fim em si mesmo para ser um meio do “outro”, pois que ele é privado, de caráter particular. Não se trabalha para o que, mas para quem, assim, ele faz do trabalhador seu escravo. O trabalho não dignifica, escraviza, porque quanto mais se gera valor ao outro, mas dependente deste trabalho se é. O trabalhador gera valor, mas paradoxalmente, fica mais pobre, refém desta relação subversiva e cruel. Tem-se que trabalhar mais tempo, para gerar mais valor, todavia, este valor não é compartilhado, só gera mais lucros ao detentor da propriedade privada distanciando mais ainda o “dono” do empregado, e este, numa relação de mais-valia e oferta e procura, passa a se tornar refém do próprio trabalho explorado, por exatamente ser explorador o trabalho e lhe tomar assim, tempo, “dinheiro”, dignidade, condições, etc.
      O trabalho é a ferramenta de barganha do patrão em detrimento da condição do empregado, e este trabalho estranhado, ou seja, que não lhe é natural, pois que não produz riqueza nem muito menos felicidade. Não lhe pertence, não lhe gera auto-significação e nem liberdade, é produto diretamente proporcional à propriedade privada e ao sistema de barganha, ou seja, o ganho do empregado é o seu salário. Salário este que é controlado pelo patrão, assim como o valor do produto produzido pelo trabalho do empregado aumentando infinitamente de valor de acordo com as necessidades de lucros. Assim, estranhamente o trabalhador que produz o valor agregado ao trabalho, muitas vezes não pode consumir nem seu próprio produto, pois quanto mais valor ele gera, mais pobre e escravo fica e o produto mais cvaro no mercado. Através do trabalho o homem se apropria da natureza para gerar valor ao outro, ser estranho, e através deste mesmo trabalho o mesmo gera si mesmo como mercadoria, a sua produção lhe atribui valor mercadológico, pois que ele está preso na mais valia e na lei da oferta e da procura, como já o dissemos.

             A RELAÇÃO DA PROPRIEDADE  PRIVADA E TRABALHO

   O trabalhador estranhado torna-se o capital, e o capital é o homem perdido de si. Se o capital some, o homem desaparece, não tem mais identidade, o trabalho passa a ser sua ação de juros, se parar de trabalhar, seu capital perde valor, ele morre, não consegue mais atender as suas necessidades mais básicas. O homem enquanto trabalhador é mercadoria, é produto em circulação preso aos caprichos do capitalista. A existência do capital é sua própria existência, a economia nacional não reconhece o trabalhador que está fora das relações de trabalho, ele é um ser inerte.
     A economia nacional reconheceu o trabalho como seu principio, é sua essência subjetiva e a fisiocracia é a fase intermediária entre o feudalismo e o mercantilismo. A economia nacional é a inimiga número um, do homem trabalhador, porque nela está inserida a propriedade privada, que é a evolução da propriedade fundiária. O capital substituiu a renda per terra, e a indústria assumiu a face moderna do capitalista. Ela, tirou o homem apropriado do campo, mas que ainda retinha parte mesmo que insignificante da sua produção, para aliená-lo na cidade, e o proprietário lhe tomou os meios e os fins da produção. A economia nacional é particular e irrestrita, defendendo a desigualdade social e os estamentos de classe. É a Divisão Nacional do Trabalho, para uma economia, que politicamente, é dominado pelos senhores dos meios de produção. A medida que o homem é incorporado á propriedade privada como sua essência, não tem mais como distingui-los e separá-los, a propriedade privada é quem determina o sujeito, sendo o homem um ser objetivado e tratado externamente na relação consigo mesmo. Ele deixa de ser causa para ser efeito, massa de manobra, objetos externos sem substantivação. O homem perde-se a  si mesmo por completo, estando totalmente irrestrito aos sistema.
       O que era a conexão do homem com a terra no feudo, passa a ser sua própria significação, como não existe mais propriedade privada sem homem e vice-versa, é o trabalho e o capital quem vai definir e dá valor à ambos. O homem é desumanizado, já que não tem mais sua essência espiritual, lhe foi retirado através do trabalho estranhado. E a única coisa que passa o homem a possuir é o seu salário, que lhe é determinado o valor alheio a sua vontade, assim como já o dissemos ele equivale a mercadoria e perde valor social, pois quem está fora das relações de mercado não tem salário e não o tendo, morre, não tem mais valor ou significado para a propriedade privada e a economia nacional, não é produtivo e passa a ser encarado como um peso. O capitalista venceu o proprietário fundiário, apropriando-se de seus meios e sobrepondo-o na modernidade através da indústria.


                          EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO HUMANA
    Desde os tempos antigos se tem uma preocupação com a formação do indivíduo de uma maneira completa, na Grécia a Paidéia, na idade média o humanismo. Todavia é com Marx que isto vai ganhar um sentido radicalmente diferente, na articulação entre espírito e matéria, e a questão do trabalho entra a tona.
     A formação humana é social e histórica, portanto não tem como ser universal e eterna, não é um modelo ideal a ser perseguido. É o trabalho que vai fundir e fundar ontologicamente o Homem. É através da apropriação histórica e cultural que o ser vai se constituindo como membro do gênero humano. A sociedade de classes produziu um desenvolvimento extraordinário material e espiritual para a humanidade, entretanto, ao mesmo tempo, esta sociedade de classes produz profundas desigualdades e diferenças, fazendo com que grande parte das pessoas não tenham acesso à esse desenvolvimento.
     Juntamente com os outros tipos de sociedade que a nossa história conhece, como a feudal, asiática, etc, a desigualdade é uma constante entre todas elas. O grande problema, é que antigamente isto era visto como algo natural por razões sobrenaturais, já na sociedade moderna, capitalista, é proclamado aos quatro ventos como ideal maior a igualdade entre os homens. Acontece que nesta sociedade a formação humana se dá prioritariamente para atender aos interesses do capital, ou seja, do mercado de trabalho, como o caráter de mercadoria do trabalho não é devidamente questionado e muitas vezes cegamente aceito, esta formação integral nada mais é que a desvalorização humana para reprodução do lucro e do capital. A formação espiritual também fica comprometida, tendo em vista que somente quem possui o dinheiro tem direito ao acesso a essas coisas. O dinheiro passa a determinar as condições de cada indivíduo e o que eles representam nesta sociedade de classes.
     A definição de formação integral se dá pelo acesso à – ou seja, numa sociedade livre deve existir obrigatoriamente a supressão total do capital, para conseguirmos ser uma sociedade humanizada, emancipada. Como é o trabalho que funda o ser social, não nascemos humanos , mas nos tornamos humanos através da apropriação do patrimônio cultural preservado, das suas leis e costumes. E por sua própria natureza a sociedade burguesa está assentada sobre uma contradição, que é o ter ao invés do ser, da apropriação do homem pelo homem. A educação teria a função de libertar o homem, desenvolver seu senso moral, sua civilidade, sua contribuição cultural, social e política como indivíduo para toda a sociedade. Trazer desenvolvimento tecnológico, para seu próprio desenvolvimento e sustentabilidade do planeta, educação física e espiritual, emancipatória, crítica, individual. Todavia, o que constatamos é que isso agride frontalmente os interesses da sociedade de classe e dos detentores de poder. Dessa forma, esta educação sempre será ilusória e limitada enquanto tivermos a exploração do homem pelo homem e sua consequente escravização.
    A educação plena não existe, do ponto de vista de relatividade que é o nosso mundo dual -  ela deve existir para superar o capital na luta e no desenvolvimento de uma nova sociedade. A educação ainda é um poderoso instrumento de controle ideológico para o capital, mas deve voltar às mãos dos homens livres, para a construção de um novo modelo de desenvolvimento social. Ativismo político e cidadãos mais críticos estariam na base dessa nova sociedade e somente assim a educação poderia livrar o homem do homem, a educação formal deveria levar ao homem uma nova concepção de vida. Ou seja, a educação deveria ser baseada completamente na lógica, na ciência na religiosidade,  na intuição e na análise de si mesma e nas suas relações contraproducentes para o Homem, assim como conseqüência, teríamos indivíduos politicamente ativos em sua comunidade.

                 EDUCAÇÃO DOS PAÍSES PEIRFÉRICOS

   O presente parágrafo aborda a criação do Banco Mundial e sua conseqüente influência na educação dos países chamados de terceiro mundo ou periféricos. O Banco Mundial surge no pós-guerra, como tentativa de países ocidentais liderados pelos EUA, de equilíbrio e fortalecimento econômico para a Guerra Fria. Por isso os primeiros alvos foram Europa e Japão. Na ONU, criou-se a UNESCO, órgão responsável pelos ditames teóricos e pedagógicos das políticas internacionais na área de educação. Todavia, no clima de hostilidade à União Soviética, este órgão defendia os interesses de liberdade individual, ou seja, alinhava-se aos americanos.
     Temos que perceber como o interesse do Capital sempre foi preservado em detrimento de qualquer outra área, inclusive alinhando a educação ao mesmo. Com a crise do petróleo em 1973, o Capitalismo conhece sua maior crise estrutural, dessa maneira ele precisa de uma “refundação”, principalmente ideológica para não colapsar de vez. Sai-se do processo industrial conhecido como Fordismo para o Toyotismo, definitivamente. Dentro deste processo de re-significação, a educação é vista como matéria-prima primordial deste nascente e novo modelo. A educação formal,  já existia à divisão internacional do trabalho, porque não alinhar o processo de desenvolvimento cognitivo do ser ao mesmo? Claro que sim, desta forma, é submetido aos países pobres um novo “programa”, modelo de desenvolvimento. Mas como se faz isso? Simplesmente subjugando essas nações. De que forma? Através do eixo principal do Capitalismo, o capital, o dinheiro, o poder econômico. Aí entra o papel do Banco Mundial, através de vultuosos empréstimos sob o pretexto de financiar o crescimento destes países, quando na verdade era apenas uma maneira direta de escravizá-los através de suas dívidas impagáveis, por conta dos juros abusivos cobrados em cada empréstimo feito. Além disso lhes é dada uma “cartilha” de administração política, tendo como referencial os países desenvolvidos, esquecendo a historicidade de cada nação e o princípio de auto-determinação dos povos, para não ir mais longe,  os principais fatores de empobrecimento destes países, como os africanos, recém independentes e filhos de uma estupenda exploração e mutilação cultural, que existe até hoje, gerando violentas guerras civis, por conta do processo de apropriação realizado na colonização africana no século XIX.
    Temos no fim dos anos 80 o famigerado neoliberalismo, com Augusto Pinochet no Chile como cobaia, depois Reagan, nos EUA, Margareth Tatcher e Helmut khol, na Inglaterra e Alemanha respectivamente, como seus maiores expoentes. É a vitória suprema da Escola de Chicago, capitaneados por Milton Friedman, Nobel de Economia, em 1985. E a  educação muito sofreu com isso, porque, passou-se a defender a tese do Estado Mínimo juntamente com a não-intervenção deste Estado sobre o capital, nem como intermediador e, ou regulador.  E o que significa o Estado Mínimo? É o Estado que abre mão, abdica de investimento em áreas fundamentais como educação, saúde e políticas sociais, para se dedicar as suas funções jurídicas e investir de acordo com os interesses do capital, ou seja, economia, infra-estrutura e modernização dos aparelhos burocráticos, por exemplo. A educação foi deixada completamente de lado? Não, todavia, passou a ser reprodutora do novo discurso capitalismo, que era a igualdade de condições, o made-yourself, a liberdade individual e intelectual. A educação passou a ser instrumento imprescindível à preparação do ser ao mercado de trabalho. O capitalismo em essência é de caráter particular, logo não pode atender ao interesse geral da raça humana, assim, a educação formal foi efetivada e ainda é cultuada no seu aspecto mais cientificista, ou seja, criar e desenvolver cientistas e mão de obra devidamente qualificadas e direcionadas á atender aos interesses da classe dominante, as vagas a serem preenchidas no mercado, ofertadas pelas indústrias, etc. Perdeu-se a educação integral do ser, para a instrução total do homem.
     A educação formal passou a ser mais um instrumento de mercantilização e escravidão do homem, gerando o trabalhador estranhado, que ao invés de reconhecer a si mesmo, mais que nunca se torna mercadoria, com a única diferença de estar mais qualificado, ou seja, mais valorizado. Isto, para aqueles que tem condições de terem acesso a essa educação, inflamando mais ainda a divisão social e a divisão internacional do trabalho, por isso o desenvolvimento das qualificações técnicas em detrimento do ensino público e gratuito universitário nos países de terceiro mundo, que se tornaram totalmente reféns do sistema. Todavia o discurso foi e é, de sinergia, de trabalhadores mais versáteis, desenvolvidos, competentes em diversas áreas, diminuindo assim as ofertas de vagas existentes. É este modelo que ainda continua sendo amplamente desenvolvido inclusive no nosso país.

     O PRINCÍPIO DA GESTÃO DEMOCRÁTICA

     A gestão democrática tem se tornado um dos motivos mais freqüentes, na área educacional, de debates, reflexões e iniciativas públicas, a fim de dar seqüência a um princípio posto constitucionalmente e reposto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.  Comumente, o princípio da gestão democrática tem sido mais referido à eleição de diretores ou diretoras em escolas públicas. Entretanto, sem negar essa possibilidade, cumpre o dever de averiguar a situação posta e os desafios estabelecidos por essa constituição inédita.
      A gestão, dentro de tais parâmetros, é a geração de um novo modo de administrar uma realidade e é, em si mesma, democrática, já que se traduz pela comunicação, pelo envolvimento coletivo e pelo diálogo. Termos de medo e de autoritarismo, quanto uma maneira de se propor a gestação de uma nova maneira de se administrar a coisa pública. Seja em contraposição a esta cultura instalada tradicionalmente, seja em função da insistência na cooperação, a divisão de atribuições, a assinalação de objetivos comuns com normas nacionais gerais, indicam que, nesta Constituição, a acepção de sistema se dá como sistema federativo por colaboração, tanto quanto de Estado Democrático de Direito. Este princípio, ainda que abrangendo tão só os sistemas de ensino propriamente públicos, se justifica como tal, com maior razão, porque a educação escolar é um direito próprio de um serviço público por excelência.  Daí a educação escolar se tornar pública como função do Estado e, mais explicitamente, como dever do Estado, a fim de que cada indivíduo possa se autogovernar como ente dotado de liberdade e ser capaz de participar como cidadão consciente e crítico de uma sociedade de pessoas livres e iguais. O grande problema é exatamente este, quando concebida, a LDB também é subserviente aos interesses do capital, pois que coloca na família a primeira responsabilidade da educação formal do indivíduo, além de, como ter um espaço de gestão de educação se não for democrático? Assim, a nomenclatura gestão democrática de educação, na verdade é um "senhor pleonasmo". O estado passa a regulamentar o interesse privado, quando deveria ser público por excelência, quase como um favor ao cidadão. O Estado nega a si mesmo, define-se incapaz, e passa a ter que gerar leis para manutenção de um modelo que nega ao indivíduo a sua emancipação social, esta é uma grande farsa. Ou seja , a educação pública, gratuita, universal e de qualidade, deveria ser obrigação, mas o Estado afirma sua incompetência e ineficiência ao tentar regulamentar e legitimar a educação privada. A constituição diz outra coisa.
      Num primeiro momento, trata-se da gestão dos recursos, sua eficiência, transparência e modernidade nos meios. Como formas alternativas e complementares do processo democrático representativo, como que a reforçar o princípio democrático-rousseauniano da “vontade geral”. A gestão democrática é um princípio do Estado nas políticas educacionais que espelha o próprio Estado Democrático de Direito, postulando a presença dos cidadãos no processo e no produto de políticas dos governos. Os cidadãos querem mais do que ser executores de políticas, querem ser ouvidos e ter presença em arenas públicas de elaboração e nos momentos de tomada de decisão. Trata-se de democratizar a própria democracia.  Assim acontece com o projeto de orçamento participativo, tão em voga em nossa prefeitura. É neste sentido que a gestão democrática é um princípio constituinte dos Conselhos intra-escolares como os Colegiados, o Conselho da Escola, os Conselhos dos Professores e outras formas colegiadas de atuação. A gestão democrática da educação é, ao mesmo tempo, transparência e impessoalidade, autonomia e participação, liderança e trabalho coletivo, representatividade e competência. Neste sentido, a gestão democrática é uma gestão de autoridade compartilhada. Mas, por implicar tanto unidades escolares como sistemas de ensino, a gestão vai além do estabelecimento e se coloca como um desafio de novas relações (democráticas) de poder entre o Estado, o sistema educacional e seus agentes.
      No dizer, “trata-se da grande farsa educacional que consiste em separar a qualidade da quantidade, que são conceitos dialeticamente independentes, para mistificar a realidade do nosso pseudo-ensino." A grande frustração que a LDB nos traz é o fato de que ela não entra profundamente na ferida, não mexe nas estruturas escolares, não propicia o surgimento de um novo modelo. E o que é pior, coloca no seio da sociedade o dever de educar quando caberia ao próprio Estado fazê-lo. Não basta apenas legislar sobre o que deve ser feito, mas como ser feito, embora isso seja impossível enquanto nossos parlamentares estiverem atendendo aos lobbies capitalistas. Nosso sistema de ensino continuará sendo fraudulento e não permitirá a educação de um cidadão verdadeiramente crítico. O estado não favorece o libertar do ser através do ensino integral, pelo contrário, retira sua responsabilidade, a divide dentro da própria federação e faculta o surgimento de modelos como “educação para todos”, “amigos da escola”, “todos pela educação”, ou seja, o indivíduo tem que participar ativamente da educação de outros indivíduos e para isso precisa gerar e ter competência, quase sempre de maneira particular, o ensino público perde espaço.
        Caberá ao ensino privado trabalhar as nossas crianças e construir o cidadão ideal? Mas como uma empresa capitalista de interesse privado pode primar pelo interesse geral? Simples. Não pode! Assim a “libertação” através da educação sempre será de caráter parcial, tendo em vista apenas criar seres pensantes dentro de um modelo que atenda aos interesses mercadológicos, assim é normal que as atividades intelectuaais de caráter subjetivo tenham menos valor, porque geram menos dinheiro, além de representarem uma ameaça ao sistema algumas vezes. Assim, disciplinas da área de humanas terão menos valor monetário, e disciplinas das áreas que aumentem a produtividade e o desenvolvimento da tecnologia terá mais valor agregado, porque gerará mais lucros e fatalmente gerará mais trabalho estranhado, ou seja, menos consciente de si. Daí a expressão “força de trabalho”, quando, entretanto, o trabalho é inerente ao homem e é a  sua mais perfeita representação subjetiva. Nos moldes de ensino privado, só teremos adultos mercadológicos e escravos, frutos de um sistema alienatório, a filosofia perde espaço entre outras coisas. No ensino privado temos a automática repetição de um modelo, e não a superação do mesmo, e não por acaso que no nosso país ao invés de investir-se pesado nas Universidades, no desenvolvimento de tecnologia e trabalhos científicos, investe-se mais que o dobro em "compras de vagas em universidades privadas" e Escolas Técnicas, esta é mais uma maneira de enganar e escravizar ao povo!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Os Tempos São Chegados


 Vivemos num mundo delicado em um momento delicado - de sectarismo, preconceito, superficialismo, mas tudo isso tem uma razão de ser, e é grave, cabe a nós mudarmos. A Transição Planetária finalmente chegou, o véu da escravidão moral, emocional, econômica e psicológica está com seus dias contados, mas será que estamos preparados? Será que estamos minimamente cientes do que está acontecendo e do que está por vir? Pouco importa a sua religição, pouco importa as suas crenças ou seus conceitos, o importante é o quanto você está determinado a ser um livre pensador. Você sabia que não estamos sós nesse Universo? Sabia que os Governos mentem a esse respeito e fazem de tudo para não perderem o seu "poder"? Você sabia que existe uma Elite Global que controla tudo, que faz guerra, que divide, explora, aliena, que determina governos e que controla em grande parte até as religiões e tem um único objetivo - te dominar? Sabia que parte dos "anjos" que a bíblia tanto fala e dos seus carros de fogo nada mais são que Naves Espaciais de seres que há milênios tentam ajudar a nós, Raça Humana, mas que por respeito ao nosso livre-arbítrio ainda não podem interferir diretamente? Mas esse dia está muito próximo de chegar, e eles necessitam de muita, mas muita ajuda mesmo! Como? Eles vão trazer tecnologias, erradicarem doenças, mostrar como se acaba com a pobreza sem necessidade de nenhuma revolução social, entre outras coisas, mas não podem fazer a parte que nos cabe - que é mudar o nosso coração e descobrir o valor do Amor universal, da paz e da solidariedade! O mundo está mudando muito rápido, você tem se dado conta disso??? vc sente intrinsecamente dentro de si? há uma espécie de incômodo, de ansiedade, de "algo mais" que não consiga explicar??? Pois bem, é este o sinal, é a marca que os trabalhadores da última hora carregam dentro de cada um, não importa quem você seja, de onde vem, qual sua crença e se é ou não santo! Você é acima de tudo HUMANO, filho da Divindade, co-construtor do Universo! Duvida??? pois experimente e constate por si! Ainda perdemos tempo com paixões primitivas, sejam as brigas no futebol, na política, no sexo fugidio, nas relações sem compromisso, nas festas em excesso sem engradecimento, nos trabalhos exploratórios, na falsidade, na hipocrisia, na busca frenética por dinheiro, aceitação e poder! Mas deveríamos gastar todas essas energias em comprometimento, respeito, amor, altruísmo, conhecimento, verdade! Os nossos Irmãos mais Velhos de outros Planetas estão à esperar, para que possam finalmente aparecer sem criar desespero e nenhum tipo de constrangimento! Feche mais os olhos, cultue mais o silêncio, a oração, a meditação e você meu querido amigo, meu irmão, vai sentir algo vibrando dentro desse coraçãozinho muitas vezes confuso, que há muito tempo não sente...será o nosso despertar, sem esperar por mágicas ou milagres, porque temos o nosso dever para com a CREAÇÃO! Paz e Luz!!!!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

O Impacto da Modernidade e Globalização na sociedade



    O capitalismo é um sistema excludente. É um sistema que defende interesses privados, por isso não pode defender aos anseios da coletividade. É a sua natureza primitiva. O grande problema é que não o percebemos em sua essência, mas apenas na sua forma fenomênica, que é intrinsecamente ilusória. O capitalismo no discurso é um, na prática é outro - Liberdade? Livre escolha? Concorrência? Democracia? Made-yourself? Desenvolvimento do ser humano? Tudo isso é uma farsa. A nossa “globalização-moderna” é a representação mais perfeita dos paradigmas do ceticismo científico – é a MATRIX  da “unidade-segregada”.
      Somos todos escravos e nem ao menos nos damos conta disso. Seja no mercado de trabalho, nas relações sociais ou até mesmo dentro da própria família, somos reféns de um modelo de exploração, subjugação, onde prepondera uma evolução Darwiniana da lei do mais forte e de uma falsa meritocracia, pois não temos oportunidades iguais e o pior- nosso modelo econômico é fundado sob as teses malthusianas. Vivemos da exclusão, da exploração, da alienação e estranhamento da força do trabalho, tornar-se um ser pensante e intelectualmente ativo é sempre um risco e tratado muitas vezes como nocivamente diferente. Todavia os teóricos do capitalismo vão dizer que ele fundamenta-se na independência do ser, na livre concorrência e na força de trabalho coletivo. O que é uma mentira, porque se assumirem que o capitalismo se mantém pelo poder individual da força de trabalho, reconhecerão que na verdade são as pessoas que detêm o poder e não a Elite Global, a interação Homem-Meio-Tempo, tem um único objetivo – Lucros! De poucos, num processo de fagocitose contínuo onde cada vez mais  aumenta-se a diferença entre ricos e pobres, basta ver o que tem acontecido com a sociedade norte-americana nos últimos 30 anos e a concentração de renda existente naquela sociedade. Os grandes sempre tendem a crescer e os pequenos a serem “devorados” até sua completa extinção.  Não somos e nunca fomos de fato artífices do nosso próprio destino, mesmo que saibamos que temos muitos exemplos de superação individual, todavia, o sistema não permite e nunca permitirá que todos cresçam e se desenvolvam ao mesmo tempo, pois isso significaria sua auto-destruição, seu colapso, pois que vivemos numa sociedade onde a maioria só deseja ter e ter, assim falta para muitos, se vivêssemos num mundo onde todos desejassem dar e dar, nós teríamos em abundância, e isso não é utopia, temos significativos exemplos de modelos econômicos que demonstram matematicamente isso, como o do brilhante professor John Nash ( Nobel de economia em 1990, filme Uma Mente Brilhante – Ridley Scott, Russel Crowe) e seu filho John Nash Jr. No dizer de George Lúkacs, a humanidade caminha a passos largos ou para uma revolução social ou para a auto-destruição, a escolha é nossa. Usando a fala do próprio  Milton Friedman, um dos baluartes do neoliberalismo, em sua participação no documentário The Coporation –“ eu não acredito em democracia, não existe liberdade e democracia. O que é democracia senão grupos disputando poder e brigando pela extinção dos adversários?! Vamos para uma breve viagem histórica.
      No fim da Idade Média o Estado na Figura do Rei passa a centralizar seu poder através da guerra e da conquista de novas Terras, diminuindo a pressão demográfica que assolava a Europa. Através das Cruzadas inicia-se um maior comércio entre ocidente e oriente, dando início a uma expressiva burguesia nascente. Que se alia a nobreza no fortalecimento desse Estado, culminando com as Grandes Navegações. O capitalismo instaura-se de fato através de sua vertente Mercantilista, e no dizer do próprio Marx, a Idade do Meio trouxe em seu próprio seio, dialeticamente, a semente do novo sistema. Com a modernidade, a Europa parte numa busca frenética de exploração e acumulação primitiva de capitais- ouro e prata, complexifica-se o sistema e surge uma nova divisão internacional do trabalho. Passamos em torno 300 anos e teremos a primeira revolução industrial, a independência norte americana e a revolução francesa, que vão romper com o antigo modelo e vão significar a supressão da nobreza e instalação completa do poder do Estado sob a égide capitalista agora, industrial – corporativista – financeira (surgem as bolsas de valores), no dizer de Eric Hobsbawn é a era das revoluções, e o sistema passa a demandar mercados livres e mais consumidores. Não é a toa que a a coroa inglesa passa a perseguir o tráfico e a França napoleônica faz o mesmo. Os EUA forma  a primeira democracia verdadeiramente liberal e emancipancionista da história, numa Carta de Independência que era fiel as teorias de Lockeanas e que fora assinada por 64 franco-maçons, das 65 assinaturas existentes! Passa-se a usar o excedente populacional das cidades para trabalharem nas indústrias. Mais 100 anos e o capitalismo deixa de fato ser mercantilista para tornar-se totalmente industrial-imperialista. Assim aquela burguesia que unira-se ao Estado para chegar ao poder, passa agora a enfrenta-lo economicamente devido a imensa acumulação de capital, e este mesmo Estado começa  a se tornar insuficiente em suas obrigações como previria Locke, e terceiriza a educação, as obras-de infra-estrutura, a saúde, etc. e temos a deflagração direta dessa “guerra” quando em 1881, as mega-corporações entram, com uma proposta na Suprema Corte Estadunidense aproveitando-se da terceira emenda que foi proposta para defesa da população negra recém liberta ( dizia que ninguém poderia perder suas terras sem um devido processo jurídico, pois que o pequeno proprietário não funcionava apenas como uma pessoa, mas como uma empresa) sendo assim, disseram eles, os proprietários dessas corporações não poderiam ser responsabilizados diretamente por quaisquer irregularidades cometidas por suas companhias. Os ícones desse período áureo das corporações podem ser exemplificados com J.P. Morgan, Amschel Rothchild e a Família Rockfeller. A suprema corte aceita a argumentação, a arte-manha e cria-se a partir daí o conceito de pessoa jurídica – as corporações poderiam agora usar e abusar da lei porque poderiam se defender amplamente. Ficou  ruim?! Sim, mas sempre dá pra piorar. Em 1914 sob a presidência de Wodrow Wilson, o golpe de misericórdia da Elite Global - o então Banco Central Americano por uma emenda no congresso perde seu vínculo ao governo e passa a ser “independente”, ou seja, apesar da nomeação do dirigente máximo da entidade ser feita pelo presidente da república, passa a não prestar mais contas ao governo e atende diretamente aos interesses irrestritos de Wall Street – pela primeira vez na história humana um banco de caráter particular detinha toda a riqueza de uma nação, nação esta que estava prestes a virar  a maior potência militar e econômica que a humanidade teve o desprazer de conhecer! E porquê? Como muito bem mostra V.G. Kiernan em seu estupendo livro – Os Estados Unidos e o Novo Imperialismo, desde meados do século XIX que a política externa americana se determina e se pauta no expansionismo e na guerra, sejam republicanos ou democratas, é uma política de expansão, conquista e de segurança nacional. Aliado aos interesses do mercado financeiro, o Governo com campanha política e doações generosas de Wall Street, vão estimular e provocar as duas mais sangrentas guerras vivenciada pelo homo sapiens sapiens. A nível de curiosidade, os NAZI são financiados amplamente pela IBM e Por Sir Prescott Bush, pai de George Walker Bush, o “estabilishment”, inclusive vai eleger Hitler o “Homem do Ano”, sendo capa da revista TIME em 1934. Nessa transição do século XIX para o XX, Inglaterra, França, Alemanha e Itália vão fazer o mesmo, seguir o mesmo paradigma, e o “Lasseiz-faire, lasseiz-passes”, são amplamente empregados pelos citados governos, até a primeira crise estrutural do capitalismo, em outubro de 1929.
     Com o término da segunda grande guerra, o mundo muda - inicia-se a guerra fria, surge Israel(sionista), surge a ONU, e os famigerados Banco Mundial, Banco Asiático, FMI e o BID. Com isso, os países pobres passam a ser literalmente escravizados, tanto politicamente como economicamente, pois são a “única” saída para sua pobreza e lhes é dado “generosamente” homéricos empréstimos, com intuito de lhes determinar seu futura e suas atribuições na divisão internacional do trabalho moderna. Claro que o discurso não era esse, mas sim o de cooperação, inclusão e globalização. Até os anos 70 o capitalismo conhece seu maior ápice de todos os tempo- cambio flutuante, supressão do padrão-ouro, estabelecimento do capital volátil, expansão das economias, o sucesso do Estado de Bem-estar Social na Europa, o desenvolvimento em massa do Ocidente, até a China de Mão Tse Tung se rende a economia de mercado, o homem conquista o espaço sideral, sonha com a ciência fazendo o ser feliz, matam pela segunda vez á Deus (  a primeira foi com o cientificismo do século XVIII). Vem a crise do petróleo e o capitalismo é obrigado a se reinventar – enterra-se de vez o Fordismo e emprega-se amplamente o Toyotismo. Estabelece-se de vez a maior indústria da história do homem – a bélica, que juntamente com o maior lobby do mundo impregna o mercado de ações, e seus expoentes mais expressivos são as guerras do Vietnã e do Afeganistão- nas figuras do secretário de estado americano Henry Kissinger, George Bush( pai- diretor da CIA), e os presidentes Richard Nixon, Jimie Carter, Ronald Reagan e finalizando nas presidência da família Bush e sua famigerada Nova Ordem Mundial, o mundo passa a ser de fato como o conhecemos hoje. Mas o discurso é lindo – é o da independência individual, da potencialização do trabalhador, da educação dos pobres e das fundações das ONG’s. em 1990 no congresso mundial de educação ocorrido em Dakar é fincaiado exclusivamente pelo Banco Mundial, que passa a financiar também a FAO e ONG’s de defesa de meio ambiente. O Banco Mundial passa a financiar pesquisas acadêmicas e a financiar novas teorias pedagógicas e psicológicas, para incrementar na população mundial as idéias de vitória do capitalismo e de desenvolvimento pessoal, dando a falsa impressão de liberdade e felicidade. Claro que não podemos deixar de destacar a surgimento da Escola De Chicago e seu Neoliberalismo, nas figuras-mor de Margareth Tatcher e Helmut Kuhn na Alemanha, e claro, Salinas no México, Menén na Argentina, Collor e FHC no Brasil e outros.a defesa do estado Mínimo e a “famosa Cartilha do FMI”, que destruiu a soberania nacional dos países emergentes, impondo-lhes severas condições e determinando como ser feitos seus investimentos internos. É claro que essa conta tem sido paga até a nossa atualidade, as guerras não diminuíram, pelo contrário, a ONU cada vez mais ganha força de Polícia Mundial, o “estabilishment” mente e engana descaradamente para pretextos de fazer a guerra, como as duas guerras do Iraque e do Afeganistão, o lobby das armas não é apenas mais lobby, junto com o petróleo passaram a integrar oficialmente o governo, como Dick Cheney e Condoleessa Ricey. Políticos de todo o mundo reúnem-se uma vez por ano para deliberarem seja lá o que for, como as reuniões anuais do CFR ( Council Foreign Relations), Bilderberger’s, com membros tais como Barack Obama, os Clinton, os Bush, Tony Blair, Gordon Brown, Gerard Shoereder, etc, passando por cima das próprias constituições nacionais, como a americana, que prevê que qualquer de seus governadores só podem reunir-se no estrangeiro sob determinação do presidente, e o presidente em exercício do mandato não pode compor nenhum quadro político mundial sem autorização da Suprema Corte e da População. A modernidade atual tem gerado além de mais guerras, mais pobrezas, vide o que tem acontecido na maior economia do mundo nos últimos 30 anos, onde a concentração de renda só aumenta e o número de pobres também. O sonho americano??? Tem virado cada vez mais utopia, o homem, como nunca, se torna refém da mais valia e da especialização do mercado, o desemprego é estrutural e conjuntural, a educação não liberta intelectualmente e ser um ser pensante é sempre um risco, o Estado decretou falência e temos visto cada vez mais tentativas de privatizações dos serviços básicos, mesmo na Europa. Temos uma crise social sem precedentes, o aumento da xenofobia nos países ricos?? E a globalização? Bem, esta há muito tempo vem acontecendo, não é invenção do mundo contemporâneo, todavia, se por um lado caem as fronteiras físicas e barreiras comerciais, por outro lado se aumenta o preconceito e como diria Einstein, “ é mais fácil explodir um átomo do que um preconceito”. O mundo hoje, encontra-se sem dúvidas nenhuma, muito mais interligado, é bem menor, mais rápido. Isso é bom? Sem dúvida, a questão é que estamos construindo um Castelo sobre terreno de areia, é um processo de tempo para ruir tudo. Não fomentamos uma base sólida e verdadeiramente justa. Não pode existir justiça social onde ainda há fome, corrupção, crimes hediondos de guerra e isso não é utopia, são modelos econômicos criados por várias mentes ao longo dessas décadas, como o já citado John Nash,  que defende um modelo de verdadeira cooperação e emancipação humana e é mais um a mostrar que o capitalismo da forma que se encontra, entrará em colapso.
       Com o Filme Farenheit- 11 de Setembro, do brilhante Michael Moore, vemos claramente muito do que aqui apresentamos. A Elite Global faz a guerra para fins de controle populacional, para manutenção de determinados povos na pobreza, para acumulação de lucros através da venda de armas e para controle social dentro do próprio país. Hoje sabe-se que o ataque à Pearl Harbor era conhecido pela inteligência naval americana e pelo próprio presidente, mas não foi feito nada, pois os EUA queriam entrar em guerra mas deveriam ter o apoio da população, assim como o Vietnam, nunca houve nenhum porta aviões atacados pelos norte vietnamitas que nem caças possuíam, tinham a sombra do Comunismo ateu e “comedor de criancinhas”, o que feriam frontalmente a ética protestante-capitalista norte americana, fazendo o povo viver sob constante medo, como não há mais guerra fria, criou-se um novo inimigo – o terrorismo. A Burguesia controla as pessoas, engana-se quem pensa ingenuamente que dinheiro é poder -  informação e contra-informação é poder, quem tem a informação não só ganha dinheiro como controla quem tem dinheiro. Esse é o grande papel desempenhado por órgãos como o Mossad, o MI-6 e MI-8, a CIA e a NSA. Nós, povo ignorantes somos controlados e  manipulados de acordo com o interesse de quem está no topo dessa pirâmide. Lembra do que dissemos a respeito que nunca enxergamos a essência capitalista? Os discursos são feitos para nos fazer acreditar no que Eles querem e não naquilo que precisaríamos. Não podemos pensar por nós mesmos pelo simples fato que não temos acesso a tudo, pelo contrário, só acessamos uma pequena parte. Conspiração??? Talvez, mas vejamos o que disse o presidente Kennedy em seu último discurso antes de morrer para o povo americano: “senhoras e senhores a palavra secreto é repugnante em uma sociedade livre, e somos um povo intrínseca e historicamente aversos as sociedades secretas, e a juramentos secretos e atos secretos, dicidimos lá atrás que era demasiadamente arriscado ocultar excessivos e injustificáveis atos...existe um perigo muito grave em anunciar a necessidade de aumentar a segurança que será aproveitada por aqueles que estão ansiosos para aumentar seu significado chegando aos limites da censura e do encobrimento e eu farei de tudo o que estiver ao meu alcance para impedi-los....existe uma conspiração monolítica ao redor do mundo da qual nos opomos, que contam com meios secretos de converter-nos a sua causa...que usam a infiltração ao invés da invasão, da subversão ao invés da eleição, intimidação ao invés da livre escolha, guerrilhas noturnas ao invés de exércitos de dia...sem debate nenhuma administração de nenhum país pode triunfar e nenhuma república sobreviver...”. Para esse trabalho sujo não só no Afeganistão como em outras guerras ocorreu uma verdadeira caça a jovens sem perspectivas nos estados miseráveis para o recrutamento no exército com o discurso falsário de patriotismo e ascensão social, já que muitos deles não possuem condição monetária para freqüentar uma faculdade. A humanização no mundo Moderno vai virando lendária, o ser humano ao seu lado não passa de um mero concorrente  ou inimigo como coloca muito bem o documentário. O conhecimento antes anunciado como libertário, virou inofensivo.  Essa é a grande arma dessa elite mundial , fabrica as melhores parafernalhas tecnológicas para propagar o comodismo mundial. Para que sair da minha casa multi-equipada para lutar por um mundo melhor? Novamente a MATRIX , ou como dizem os antigos O Mundo de Maya , mundo da ilusão. Ainda acredito que o conhecimento é libertário, e que precisamos quebrar esse paradigma, mas precisamos atentar que o conhecimento mecanizou o homem o fez perder a idéia do todo, da coletividade ,  não só de nós seres humanos, mas de todo planeta que hoje é visto como insumo e nada mais que isso.