http://comandoestelar.zip.net/

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

A QUESTÃO DO PASSADO/FUTURO:

      
                      Já que compreendemos melhor como se delineia a realidade e algumas de suas principais características, podemos entrar um pouco mais na Toca do Coelho?!
      Pois bem, já que vc aceitou o convite e me honra com sua companhia, vamos lá! Passado/futuro não existem e a ETERNIDADE não é a soma de todos os tempos! Albert einstein, já mostrava que a dimensão espaço tempo não é PLANA e sim CURVA, por isso mesmo, seria possível voltar no passado ou ir para o futuro, para isso seria necessário viajar na velocidade da luz (aprox. 300mil km/s) criando assim uma fenda no tempo e voltar ou ir a um determinado ponto. Se a dimensão espaço/tempo é curva, significa que ela pode ser “dobrada” de forma que pontos dos lados opostos se interpenetrem, como por exemplo uma folha de papel, se dobrarmos, as pontas irão se unir. Seria isso a viagem no tempo. Deste modo, podemos facilmente perceber que o que na verdade existe é somente o Presente, ele é quem compõe de fato a realidade, seja ela física ou espiritual, em quaisquer das dimensões, não somente na terceira. Se podemos viajar no tempo, significa dizer que o passado continua ocorrendo, e o futuro, ao contrário do que pensamos, também já existe. Todavia, nosso corpo e nossa mente só tem acesso ao presente, por isso temos a sensação de real, aquilo que vivemos neste exato momento. Caro leitor, mais uma vez voltaremos a questão dos 5 sentidos físicos que nos “enganam”! A Sucessividade é ilusória, ela não existe, a não ser no arcabouço da nossa mente, para que consigamos organizar os fatos, a Simultaneidade é que é real. Tudo no universo é simultâneo, tudo está sempre ocorrendo, daí temos a capacidade do profeta “ver o futuro”, pois que naquele momento de “revelação” o que ocorre e podemos dizer de maneira simples para sermos entendido, é que ele entra em “estado de transe” e sua capacidade mental se amplia digamos milhares de vezes e passa a transcender, a não pertencer mais, mesmo que momentaneamente, a dimensão espaço-tempo. Ou seja, naquele instante ele assiste aos eventos de forma real, como se estivéssemos vendo TV, tem todas as sensações e impressões, ela “cola” na realidade através da intuição, que muitos imaginam como um atributo vago e subjetivo, e não é! É assim quando ainda não foi desenvolvida, quando está em sua fase inicial, qualquer esotérico sabe desde de cedo que sua tarefa é encontrar o seu EU, porque lá “reside” Deus, e o faz através da meditação, introspecção para despertar de fato sua Mente, ou seja, fazer-se UNO com universo, e o faz através da intuição, e através dela passa de fato neste momento a fazer parte do TODO, fica imantado na consciência cósmica.
       Lembrando que a sucessividade é ilusão do EGO, a simultaneidade é a verdade do puro espírito, ou o EU. Já existem experiências mostrando que o nosso cérebro é capaz sim, de epistemologicamente “atingir” o futuro, em outra postagem relatarei esta experiência. Amigos, tenhamos em mente que não é possível advinhar o futuro, nós podemos vivenciá-lo, e isso não é metáfora, o que de fato existe na nossa realidade é o seguinte: nosso mundo exterior é a representação da nossa mente, conscientes ou inconsciente também somos construtores da matéria, por isso os místicos, esotéricos trabalham com o conceito de ascensão espiritual, ou seja, a capacidade de se tornar CO-CONSTRUTORES DO UNIVERSO junto com o criador, ou seja fazê-lo de forma consciente, conhecendo e usando todo nosso potencial angélico. Nossa realidade é composta de “diversos fragmentos de realidade” - as infinitas possibilidade do “VIR-A-SER”,  que a física quântica tanto nos fala, assim é nossa mente que literalmente escolhe uma dessas possibilidades e nos permite intelectualmente percebê-la. Todos somos observadores, e a LUZ, estado essencial da matéria, com o seu caráter duplo de ora onda, ora partícula reage à “nossa observação”. Não temos ainda como saber ou determinar em que momentos ou circunstâncias ela agirá de uma forma ou outra. Tudo depende do observador, que somos nós, todos os seres viventes, e claro, da Mente Universal, ou Observador Supremo, que é Deus.
       Portanto, notamos que realmente passado/futuro tem muito mais haver com criações e experiências/escolhas da nossa mente do que com eventos que se seguem. Só podemos conceber Os Tempos, na dimensão espaço-tempo, como aí sim, algo cartesiano, que tem ou teve início, meio ou fim. De outra maneira não, somente o Presente é real, e nele experimentamos a simultaneidade. Por agora fico por aqui, sei que é um assunto complexo que suscita muitas dúvidas e questionamentos, por isso voltarei de vez em quando escrever mais sobre!
      Abraços fraternos, PAZ E LUZ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo e obrigado!